Autor Tópico: [news] Rendimento básico  (Lida 2441 vezes)

aldeia_pt

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 81
  • Karma: +2/-0
[news] Rendimento básico
« em: Janeiro 11, 2015, 01:32:08 am »
Queria começar a partilhar aqui um bocado de ideas que venhma saindo na imprensa internacional sobretudo relacionada com projectos internacionais.

Neste caso em especifico a ideia é utilizar uma moeda para distribuir gratuitamente todos os meses 1000 unidades de moeda a todos os cidadãos Filandeses inscritos.

Tenho a ideia de que isto pode ser visto como uma coisa má, embora dei-a uma discussão interessante para o forum.

http://news.slashdot.org/story/15/01/10/1458234/cryptocurrency-based-basic-income-program-started-in-finland

Opiniões?

ds650_19

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 624
  • Karma: +37/-1
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #1 em: Janeiro 11, 2015, 11:08:06 pm »
o cryptoescudo também partilhou/partilha com os portugueses 15 cesc. A ideia dos finlandeses é um RSI mas em cryptomoedas se for como cá vai criar pessoas que preferem estar em casa a espera que "chova" o rendimento garantido.Concordo que sirva para casos extremos mas que seja garantido por muito tempo pode trazer graves problemas(nos somos o exemplo vivo de como o RSI funciona e das injustiças que trás)
Mas como os nórdicos tem uma outra cultura e visão das coisas pode ser que seja benéfico a crytomoeda deles, e não vivam do chicoexpertismo.

LuisVentura (lmmlv)

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 237
  • Karma: +10/-0
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #2 em: Janeiro 12, 2015, 10:28:45 am »
É uma ideia interessante mas como diz o ds650_19, não é para Portugal (ou países do sul da Europa, ex: Espanha, Grécia, Itália, ...). A nossa cultura e visão são completamente diferentes do norte da Europa.

aldeia_pt

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 81
  • Karma: +2/-0
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #3 em: Janeiro 13, 2015, 01:32:54 am »
Por acaso já dediquei algum tempo a ver uns oradores a nivel mundial sobre o assunto. O desemprego jovem é uma realidade. Mas nunca pior... ;)

E o maior problema é o seguinte: neste tipo de modelos ninguem recebe exatamente o mesmo. Como assim?
Dentro de uma familia o dinheiro dado através do subsidio não vai para todos os membros de forma igual. Isto cria problemas na distribuição uniforme do mesmo.
Como podem ver o chefe de familia muitas das vezes não reparte o subsidio dos filhos pelos mesmos. (realidade)

Quem tem feito mais este tipo de experimentações são os indianos em comunidades onde a pobreza é extrema e onde o salario diario não chega a um dolar. O ser humano tem casos extremos.

E então os chamuças começaram a por 20 comunidades media 30-40 familias cada, nas primeiroas experiencias deram o equivalente a 1 dolar por cabeça ao chefe da casa, isto é, à unica pessoa que trabalhava em cada familia. Os resultados foram algo maus visto que o trabalhador em vez de distribuir parte dos dolars pelo agragado familiar acabava por ver aquilo como uma recompensa para jogo ilicito e bebidas (grande maioria). As familias viram o programa começar mal porque em vez de melhorar piorou ao longo do tempo o seuio familar. As proprias comunidades pioraram em relações.

De relembrar que estes 30 dollars por pessoa dá para se aguentarem com renda da barraca e comida.

Na segunda versão da experiencia, passaram a distribuir por todas as cabeças ao invás de dar o dinheiro ao chefe de famila. Os resultados forma melhores porque até os miudos com mais de 10~11 anos (altura em que saiem da escola) passaram a receber. Como é obvio nos primeiros  tempos as pessoas não trabalharam porque não tinham necessidade. No entanto passaram a ter mais tempo para melhorar coisas nas suas casas, falar com visinhos. Os maridos já não tinham dinheiro para os vicios. Alguns voltaram a trabalhar durante estes periodos, mas 40% não.

O que aconteceu foi interessante porque os miudos ao invez de começaram a trabalhar com os pais começaram a investir o dinheiro em compras para revenda, as mulheres passaram a falar mais umas com as outras tornando o sentido de comunidade mais vivo. A criminalidade diminuio pois as pessoas não viam razão para tais actos e portanto denunciavam.


Foi um estudo interessante que este gajo falou nesta palestra que vi em setembro. https://www.youtube.com/watch?v=-vnB16E36EQ



É interessante pensar nisto e em discutir porque quanto mais chegada é uma sociedade maior é a sua auto-regulação. O aumento e decrescimo da economia paralela é um bom indicador disso.


A pergunta que paira no ar actualmente é mais muito mais interessante: Será que não ficaria mais barato pagar o Ordenado minimo a todos os cidadãos? E acabar com todas as despezas associadas com seguranças sociais e incentivos do genero?

LuisVentura (lmmlv)

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 237
  • Karma: +10/-0
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #4 em: Janeiro 13, 2015, 10:44:06 am »
E em que aspecto os cidadãos iriam contribuir para esse ordenado minimo ? Tendo como exemplo Portugal e fazendo umas contas por alto (e por baixo em termos de valores), temos 10.000.000 de cidadãos a ganhar 500 € por mês... isto daria uma despesa mensal fica de 5.000.000.000 € o que por sua vez daria 60.000.000.000 € anuais (e estou a falar de 500 € mensais que não dão quase para as despesas mensais na sociedade em que estamos inseridos). Onde é que o Estado iria buscar esse dinheiro (temos de recordar que uma sociedade que é um Estado de direito vive dos impostos dos seus cidadãos, principalmente quando o país não tem riqueza, ex: petróleo, ouro, ...) ?

Ninguém gosta de trabalhar e eu sou o primeiro a admiti-lo :), mas uma coisa é certa... sem trabalho não temos ordenado (moeda de troca)... sem ordenado não temos a vida que sempre desejamos (por isso trabalhamos cada vez mais para melhorarmos a nossa vida). Não podemos estar à espera que o dinheiro nos caia do céu ou que outras pessoas resolvam os nossos problemas.

Virando um bocado de hemisfério, temos Cuba que ainda tem senhas de racionamento para comida para os seus cidadãos e que simplesmente parece ter parado nos anos de 1950. Dá que pensar o tipo de sociedade que queremos e que gostaríamos de estar inseridos.

Samika

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 77
  • Karma: +1/-0
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #5 em: Janeiro 13, 2015, 11:54:54 am »
E em que aspecto os cidadãos iriam contribuir para esse ordenado minimo ? Tendo como exemplo Portugal e fazendo umas contas por alto (e por baixo em termos de valores), temos 10.000.000 de cidadãos a ganhar 500 € por mês... isto daria uma despesa mensal fica de 5.000.000.000 € o que por sua vez daria 60.000.000.000 € anuais (e estou a falar de 500 € mensais que não dão quase para as despesas mensais na sociedade em que estamos inseridos). Onde é que o Estado iria buscar esse dinheiro (temos de recordar que uma sociedade que é um Estado de direito vive dos impostos dos seus cidadãos, principalmente quando o país não tem riqueza, ex: petróleo, ouro, ...) ?

Ninguém gosta de trabalhar e eu sou o primeiro a admiti-lo :), mas uma coisa é certa... sem trabalho não temos ordenado (moeda de troca)... sem ordenado não temos a vida que sempre desejamos (por isso trabalhamos cada vez mais para melhorarmos a nossa vida). Não podemos estar à espera que o dinheiro nos caia do céu ou que outras pessoas resolvam os nossos problemas.

Virando um bocado de hemisfério, temos Cuba que ainda tem senhas de racionamento para comida para os seus cidadãos e que simplesmente parece ter parado nos anos de 1950. Dá que pensar o tipo de sociedade que queremos e que gostaríamos de estar inseridos.

A ideia dá que pensar..
É verdade que o Estado pagaria esse dinheiro todo, mas também iria receber muitos mais impostos, como o IVA e outros, tudo por causa do aumento da procura e do comércio.. Poderia se calhar obrigar as pessoas a adquirirem seguros de saúde, permitindo aliviar essa despesa que tem, entre outros..

é uma ideia um pouco abstrata porque não acredito muito na sustentabilidade. só se o estado nacionalizasse muitas coisas..

aldeia_pt

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 81
  • Karma: +2/-0
Re: [news] Rendimento básico
« Responder #6 em: Janeiro 13, 2015, 02:13:10 pm »
E em que aspecto os cidadãos iriam contribuir para esse ordenado minimo ? Tendo como exemplo Portugal e fazendo umas contas por alto (e por baixo em termos de valores), temos 10.000.000 de cidadãos a ganhar 500 € por mês... isto daria uma despesa mensal fica de 5.000.000.000 € o que por sua vez daria 60.000.000.000 € anuais (e estou a falar de 500 € mensais que não dão quase para as despesas mensais na sociedade em que estamos inseridos). Onde é que o Estado iria buscar esse dinheiro (temos de recordar que uma sociedade que é um Estado de direito vive dos impostos dos seus cidadãos, principalmente quando o país não tem riqueza, ex: petróleo, ouro, ...) ?

Ninguém gosta de trabalhar e eu sou o primeiro a admiti-lo :), mas uma coisa é certa... sem trabalho não temos ordenado (moeda de troca)... sem ordenado não temos a vida que sempre desejamos (por isso trabalhamos cada vez mais para melhorarmos a nossa vida). Não podemos estar à espera que o dinheiro nos caia do céu ou que outras pessoas resolvam os nossos problemas.

Virando um bocado de hemisfério, temos Cuba que ainda tem senhas de racionamento para comida para os seus cidadãos e que simplesmente parece ter parado nos anos de 1950. Dá que pensar o tipo de sociedade que queremos e que gostaríamos de estar inseridos.

A ideia dá que pensar..
É verdade que o Estado pagaria esse dinheiro todo, mas também iria receber muitos mais impostos, como o IVA e outros, tudo por causa do aumento da procura e do comércio.. Poderia se calhar obrigar as pessoas a adquirirem seguros de saúde, permitindo aliviar essa despesa que tem, entre outros..

é uma ideia um pouco abstrata porque não acredito muito na sustentabilidade. só se o estado nacionalizasse muitas coisas..

A ideia de nacionalizar é interessante porque seria uma maneira de garantir a redistribuição do dinheiro de volta aos cidadãos. Esta ideia fica cada vez mais dificil de realizar quanto mais sectores são privatizados pura e simplesmente por pessoas ou entidades que são alheias à realidade portuguesa.  :S

Nunca pior, a minha visão dos proximos 10 anos o nivel de desemprego mundial será o dobro do actual de qualquer maneira. Basta ver a forma como a eletrónica e automatos tem dominado as linhas de produção desde o ano de 2000.  Vai ser uma viagem gira. O melhor está para vir com as impressoras 3D. :)


No final de contas estamos nós também a tentar inserir uma opção autonoma  no sector financeiro. Lento e muito borucrático. ;)